Hiperbárica Natal

Pessoas que respiram ar em ambientes sob pressão (mergulhadores, aviadores, trabalhadores de tubulões e tatuzões) respiram o oxigênio contido no ar mas acumulam nitrogênio no seu corpo.

Se eles sofrerem rápida despressurização, podem formar bolhas em diversas partes do corpo, desde os vasos sanguíneos até a pele, músculos, gordura, ossos, cérebro e medula espinhal, coração, fígado, etc.

As reações inflamatórias desencadeadas por estas bolhas geram um dano de proporções variáveis, desde casos mais brandos e autolimitados até sérias consequências, incluindo sequelas e morte.

Os sintomas são variáveis pelas causas acima descritas, mas a história de exposição ao ar sob pressão, rápida despressurização e sinais/sintomas físicos merecem atenção como, por exemplo, dores articulares, coceiras no corpo, inchaço, manchas “marmorizadas” na pele, dormências, perda de movimento ou fraqueza nos membros hipotensão, dificuldade para respirar e tosse, para citar alguns.

O tratamento é imediata recompressão em câmara hiperbárica (oxigenoterapia hiperbárica), independente da sua natureza ser monopaciente ou multipaciente, segundo diversos relatos, estudos e alertas de instituições ligadas ao mergulho (DAN – Divers Alert Network).